Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Refletindo sobre o Mundo e seus sete bilhões de habitantes.


 Efésios 2:19 Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus.
A notícia  que ganha corpo hoje no mundo é a de que chegamos ao sétimo bilhão de habitantes no mundo, isto nos leva a pensar em  uma série de questões, como as fraudes do aquecimento global, buraco da camada de ozônio, escassez de alimentos etc. mas o que realmente nos importa aqui é a ação Cristã em termos evangelísticos no mundo neo-pós-moderno.
                          
A necessidade de redistribuição da renda mundial como forma de combater a crescente onda de desigualdades existentes no mundo hoje dia, em que oficialmente chegamos ao sete bilhões de habitantes no planeta,o Record demográfico está nas palavras de John Stott  “ um chamado a ação evangelizadora mais com compromisso de ação social” .

O secretario geral da ONU (Organização das Nações Unidas ), diz que é um dia triste porque” muitas pessoas gozam de luxuosos estilos de vida, enquanto outros vivem na pobreza; Ban Kin-moon  tem razão ao expressar tal preocupação mas para nós a questão é mais séria ainda, a Igreja do terceiro milênio olha muito para os Céus mas esquece do mundo aqui embaixo, a evangelização mundial está estagnada e relegada a umas poucas Igrejas e juntas de missões.

 Como diria, o operoso ex Senador Piauiense  Mão Santa: “ Atentai bem e vede” pois é, devemos ficar atentos aos fatos; exemplo: nos últimos 60 anos a expectativa de vida do ser humano era de 48 anos agora é de 68 anos na média mundial,isto teve haver com a diminuição da taxa de fecundidade, redução da mortandade infantil, equilíbrio da taxa de natalidade que era de seis á 8  filhos por mulher agora é só de 2 filhos por família, a China ainda mantém seu rígido controle de natalidade e só um filho por família.

África por outro lado ainda tem o índice mais alto do planeta em termos de natalidade e mortalidade infantil, para se ter uma idéia ainda é de cinco o número médio de filhos das mulheres Africanas,desta forma pode-se realmente acreditar que em 2050 a população mundial seja mesmo os temidos 15 bilhões de habitantes.

Aí já entram em cena as questões como  o que será feito com o lixo produzido? como criar e manter postos de trabalho? o que fazer para pelo menos diminuir a pobreza dos países africanos? mas estas questões ainda são as de cunho puramente sociológico e político, as questões mais teológicas são as que realmente devem perturbar a Igreja, o numero de tragédias será cada vez maior, as pessoas estarão sempre em busca de respostas rápidas e consoladoras.


Como deverá se comportar uma denominação como a IPB? Acredito como disse em minha monografia de ordenação, que não foi entregue, porque não fui examinado e nem ordenado, a Igreja deve manter em alta a sua história e principalmente seus credos e confissões, reafirmar a sua confissão de Fé e seus catecismos será uma maneira de se manter confiável em  um mundo onde as desconfianças em relação as Igrejas tende a crescer e isto principalmente devido ao mau exemplo dado por conversões de conveniência, isto é o que chamamos de inchaço.

A história das instituições será o diferencial para estes tempos, hoje aos 494 da revolução protestante, poucas são as denominação que tem alguma relação séria com este evento, portanto a evangelização racional do mundo passa pela única teologia que responde aos anseios do mundo sem prejuízo da doutrina e dos costumes realmente Bíblicos, o Calvinismo será  a doutrina de maior ascensão no Brasil nos próximos 10 anos se Jesus não Voltar.
Soli Deo Gloria.                                         
    
    \\\

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.