Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Refletindo sobre á volta de Jesus Cristo e á última vontade de Abdu'l'bahá


Nessa espécie de testamento global para a humanidade, a pena de Abdu’l Bahá estabelece a forma transitória e definitiva do governo mundial. A criação da besta de dois chifres foi divida em duas etapas que são:

1) O governo transitório formado pela ONU e a CUJ.

A antiga ordem iniciou-se com a criação daCasa Universal de Justiça. Seguindo as instruções no testamento de Abdu’l’Bahá a CUJ foi criada em 1963. Abdu’l’bahá deixou ordens em seu testamento para que essa casa governamental fosse constituída por 9 membros que representam a estrela de nove pontas:

“As Mãos da Causa de Deus devem eleger nove pessoas de seu próprio seio, as quais se ocuparão continuamente com os importantes trabalhos.”

Antes do conselho de segurança existir Baha’u’llah enviou várias epistolas para os lideres de seu tempo. O importante é que eles receberam essas epístolas mesmo que não tenham lido.Cada epístola possuia a forma de uma estrela de cinco pontas (o pentagrama de baphomet).


A pena de Shoghi Effendi, o guardião da fé, deixou isso escrito em seu livro “ O dia do prometido chegou.” Abaixo segue um pequeno trecho:

“As mais importantes de Suas Epístolas, dirigidas a soberanos individuais, Bahá’u’lláh mandou escrevê-las em forma de uma estrela pentangular, simbólica do templo humano e contendo, em conclusão, as seguintes palavras que revelam a importância atribuída por Ele a essas Mensagens e indicam sua associação direta à Profecia do Velho Testamento: “Assim construímos o Templo com as mãos do poder e grandeza - pudésseis apenas saber isso. É o Templo que vos é prometido no Livro. Aproximai-vos dele.”


Após a II guerra mundial as cinco nações escolhidas por Baha’u’llah formaram o conselho de segurança e posteriormente outras nações assinaram a carta das nações unidas (totalmente inspirada nos ensinamentos de Baha’u’llah.

Abdu’l’Bahá (filho de Baha'u'llah) sabia que esse dia chegaria por isso deixou escrito em seu testamento que a CUJ guiaria a humanidade rumo a nova ordem mundial.

“Nestes dias, a mais importante de todas as coisas consiste em guiar as nações e raças do mundo. Divulgar a Causa é da máxima importância, pois é a pedra angular do próprio alicerce.”


Abaixo uma representação do governo atual:
http://1.bp.blogspot.com/_EDskyNNhbKQ/SITYm0-TRzI/AAAAAAAABA4/rbjFo8AvuMI/s320/MEMBROS.jpg

Reformar o conselho de segurança é o mesmo que reformar a cabeça de satanás transformando-a em uma estrela de 9 pontas.

2) A instalação da Nova Ordem

Segundo o testamento de Abdu’l descrito abaixo a atual CUJ será composta pelo poder executivo e legislativo que trabalharão em total harmonia conjunta: 
http://3.bp.blogspot.com/_EDskyNNhbKQ/SLQ3Q1ltTrI/AAAAAAAABIY/t3qpkLilbq0/s320/bestadoischifres.jpg

"Essa Casa de Justiça decreta as leis, e o governo tem a seu cargo fazer cumpri-las. O corpo legislativo deve reforçar o executivo, e este deve apoiar e auxiliar aquele, de modo que, pela estreita união e harmonia dessas duas forças, as bases da retidão e justiça fiquem fortes e firmes, e assim todas as regiões do mundo se transformem no próprio Paraíso."


A besta da terra e formada por dois feiticeiros praticantes de maçonaria e cabala.

Abaixo uma foto do futuro poder legislativo e executivo, ou seja, a CUJ e a Casa Guardiana. O anticristo, que estará controlando a ONU juntamente com seus nove mestres eleitos, deverá enviar relatórios para essas duas instituições.
http://2.bp.blogspot.com/_EDskyNNhbKQ/SITV3os9mKI/AAAAAAAABAo/JAJ1Abrum6M/s200/cuj2.jpg
E através do Testamento de Abdu’l será criada a Besta de dois chifres descrita no Livro de Apocalipse:

E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. (Apocalipse 13 : 11)

Essas duas pessoas também serão responsáveis pela criação da economia divina descrita em Apocalipse (13:17).

O Sistema financeiro criado por Baha’u’llah será totalmente controlado por pulsos eletrônicos. Ele também será formado por uma taxa fixa, ou imposto global, semelhante a taxa Tobim. Mais adiante Abdu’l’ bahá define que esse dinheiro será aplicado em nome do bem comum da humanidade:

"Tal oferta fixa de dinheiro, no entanto, torna o povo firme e constante trazendo-lhe também o acréscimo Divino. Deve ser feita por intermédio do guardião da Causa de Deus, para que seja aplicada à difusão das Fragrâncias Divinas e à exaltação da Sua Palavra, para fins benévolos e o bem-estar comum."

Como descrito acima, caberá ao executivo mundial, ou o Anticristo, oferecer a Baha’u’llah ofertas em dinheiro que serão repartidas entre os reis da terra fiéis ao seu governo.

Com o auxílio de um deus estranho agirá contra as poderosas fortalezas; aos que o reconhecerem multiplicará a honra, e os fará reinar sobre muitos, e repartirá a terra por preço. (Daniel 11 : 39)

Dessa forma a Besta de dois chifres e o Anticristo continuarão trabalhando pela nova ordem mundial até que chegue o grande dia da ira de DEUS para destruir não só esse sistema, mas toda a terra.

Referência:


"The Will and Testament of 'Abdu'l-Bahá - Tradução de Leonora S. Armstrong - Rio de Janeiro - Brasil

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Refletindo Sobre A Volta de Jesus e O Mashriqu'l-Adhkár

Os templos de adoração Baha’i são chamados de Mashriqu'l-Adhká. Esses templos, ou casas de adoração, são abertas ao público e são exclusivamente dedicados à oração e meditação, sendo proibido qualquer tipo de culto ou sermão. . É permitida somente a leitura de escrituras consideradas por eles como sagradas. Esses templos substituirão todas as outras religiões e também se transformarão em futuras sedes espirituais. O Mashriqu'l-Adhká também fará a iniciação da sociedade global na nova economia “divina” (marca da besta).

Como a fé baha’i trabalha ao lado da maçonaria e da cabala, sendo essas consideradas as religiões perfeitas do governo mundial (1-11), o uso de números é de extrema importância. Nesse caso o número onde todos se encontram e concordam entre si é o “9.”
Na foto abaixo, extraída do google earth, pode ser observar os 9 portões do templo (em verde) , que representam as nove religiõesunificadas; sendo que o número “9” representa o número da Besta e o parlamento das religiões ( 3+3+3). Na área interior dos portões(em verde) temos o sinal da besta (em branco e preto).

Já nessa outra foto abaixo temos o interior do templo Baha’i.Quando as pessoas olham para teto pode-se ver o nome de Baha’u’llah; ou seja o nome da Besta. No lado direito da foto temos o altar onde as pessoas deverão fazer as “orações”. Ele é sempre construído na direção do santuário de Baha’u’llah. Muitas das orações baha’is são extremamente repetitivas sem qualquer tipo de admoestação sobre comportamentos errados.


Esses templos começam a se espalhar rapidamente pelo planeta. A última mega aquisição da fé Baha’i foi a construção do Templo-sede no Chile (foto ilustrativa abaixo).

A sua construção está estimada em US$.27.000.000,00 de dólares. Ninguém investe uma quantia tão alta em um projeto se não tiver a certeza que esse plano será concretizado. E realmente os acontecimentos proféticos do Apocalipse caminham de acordo com os ensinamentos de Baha’u’llah. No link abaixo contém uma ótima animação em flash sobre o templo Baha’i no Chile. Vale apena conferir!


No monte Carmelo existe um [1] obelisco, um dos mais conhecidossímbolos da maçonaria, demarcando a religião da construção de outro templo. Muito estranho esse símbolo maçônico? É muito provável que o [2] grande executivo mundial (vulgo anticristo) construa o seu templo egocêntrico nesse local.


E por fim...O Mashriqu'l-Adhká é um local de festa! Este decreto encontra-se no artigo 112 do kitáb-i-aqdas:

112. Dize: Deveras, o Festival Supremo é o Rei dos Festivais. Recordai, ó povo, o favor que Deus vos concedeu. Estáveis imersos no sono e eis! Ele vos despertou com as brisas ressuscitadoras de Sua Revelação e vos apontou o Seu Caminho reto e evidente.

A festa da qual a lei do kitab-i-aqdas se refere será quando o artigo 37 for cumprido, ou seja, quando as testemunhas mártires forem covardemente mortas pela Besta do Abismo.



Referência:

[1] clique aqui para saber mais sobre a adoração ao obelisco.
[2] Assim como a Besta do Abismo já possui o seu local de adoração o anticristo poderá muito bem criar o seu também.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Refletindo Sobre a Volta de Jesus Cristo e a Marca da Besta - Parte 2

A Fé Bahá'í
A Fé Bahá'í é a mais jovem das religiõs mundiais independentes. O seu fundador, Bahá'u'lláh (1817-1892), é considerado pelos bahá'ís como o mais recente na linha dos Mensageiros de Deus, que remonta aos primórdios da história e da qual fazem parte Abraão, Moisés, Buda, Zoroastro, Cristo e Maomé.
O tema central da mensagem de Bahá'u'lláh é o conceito de que a humanidade representa uma única raça e que é chegado o dia de sua unificação em uma única sociedade global. Deus, declarou Bahá'u'lláh, pôs em marcha forças históricas que estão rompendo as barreiras tradicionais de raça, classe, credo e nação e que irão, no devido tempo, dar à luz uma civilazação universal. O principal desafio que se coloca aos povos do mundo é aceitar a realidade da unidade do gênero humano e auxiliar os processos de sua unificação.
Os Bahá'ís e as Nações Unidas
A Fé Bahá'í ensina que a verdadeira religião promove a unidade e que essa unidade é o pré-requisito fundamental à conquista da paz global. "O bem-estar da humanidade", declarou Bahá'u'lláh , "sua paz e segurança são inalcançáveis, a não ser que, primeiro, se estabeleça firmemente a sua unidade."

Entre as medidas que a comunidade bahá'í advoga como contribuições à unidade mundial destacam-se: uma federação de nações, uma língua auxiliar internacional, a coordenação da economia mundial, um sistema universal de educação, um código de direitos humanos para todos os povos, um mecanismo integrado para a comunicação global e um sistema universal de moeda, pesos e medidas.

Acreditando que as Nações Unidas representam o maior esforço no processo de unificação do planeta, os bahá´ís têm apoiado os trabalhos desta organização de todas as formas possíveis. A Comunidade Internacional Bahá'í atua em caráter consultivo junto ao Conselho Econômico e Social (ECOSOC) e junto ao Fundo de Assistência à Infância das Nações Unidas (UNICEF). Os escritórios da Comunidade, em Nova York e Genebra, e bahá'ís de numerosos lugares participam regularmente de conferências, congressos e seminários relacionados à vida sócio-econômica de nosso planeta.

Os sofrimentos que os seus próprios companheiros de crença experimentaram como vítimas de perseguição religiosa têm, particularmente, sensibilizado os bahá'ís com relação aos ensinamentos de Bahá'u'lláh que tratam dos direitos humanos. A Comunidade Internacional Bahá'í participa ativamente das consultas das Nações Unidas que tratam dos direitos das minorias, da condição da mulher, da prevenção do crime, do controle de drogas narcóticas, do bem-estar das crianças e da família e do movimento em favor do desarmamento.
Desenvolvimento Econômico e Social
Do ponto de vista do desenvolvimento econômico e social, a característica mais
interessante da vida comunitária bahá'í é o seu singular sistema de consulta. 
Bahá'u'lláh ensinou um padrão de tomada de decisão em grupo baseado na busca pelo consenso. Seria correto dizer que, em sua maioria, os membros da Fé Bahá'í são, em um grau maior ou menor, estudantes do processo consultivo


sábado, 14 de junho de 2014

Refletindo sobre a Volta de Jesus Cristo e A influência do Bahaismo no meio evangélico

A ONU sempre trabalha primeiro arrastando os líderes religiosos que por sua vez arrastarão os seus seguidores. Acesse o link abaixo para ver como isso está sendo feito:
Satanás sabe muito bem que não poderá usar imagens para afastar alguns cristãos evangélicos da verdade, por esse motivo a sua estratégia aqui é completamente diferente do que está sendo aplicado no catolicismo romano. O conceito de prosperidade criado por Baha’u’llah tem sido uma arma eficaz no meio evangélico. Baha’u’llah defende uma sociedade cooperativista e coletiva simultaneamente.

Para chegar a essa sociedade os ensinamentos baha’is são aplicados de forma lenta e gradativa criando a imagem de uma falsa ONU solidária. Por exemplo: O mundo globalizado procura por pessoas prosperas e bem sucedidas que possuam um sentimento de confraternização. Em outras palavras é o seguinte: Uma pessoa bem sucedida usará a marca da besta para ajudar o seu próximo. O próprio Senhor Jesus adverte sobre o perigo das riquezas no final dos tempos:

Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; (Apocalipse 3 : 17)

Essa cegueira espiritual provocada pelas riquezas pode custar muito caro. As profecias bahais dizem que todos líderes espirituais e outras pessoas que não aceitarem a revelação de Baha’u’llah como verdadeira serão severamente punidas e mortas, ele próprio anunciará a sentença. Isso também se encontra escrito de forma clara no livro de apocalipse:

E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. (Apocalipse 13 : 15)

O conceito de prosperidade que está sendo aplicado em algumas igrejas evangélicas está criando, de forma gradativa, a sociedade global esperada por Baha’u’llah. Aqui está o problema! No bahaismo nada é aplicado de forma brusca e sim gradativa.

Outra técnica que está sendo aplicada é a da solidariedade. É muito comum líderes evangélicos serem indicados para receberem prêmios na ONU por suas obras de caridade e cooperação com o governo mundial. Ser reconhecido em público é tão perigoso que o Senhor Jesus adverte para que não façamos caridades com essa finalidade:


Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. (Mateus 6 : 2)

Aparentemente essa técnica parece inofensiva. Devemos ajudar o próximo, mas de preferência quanto mais longe da ONU estivermos melhor será. Lembre-se de que o cristianismo verdadeiro é o único inimigo do governo mundial, afinal, nenhuma religião poderá se impor como verdade. E como a Bíblia é a única verdade relevada por DEUS para a humanidade Satanás e seus agentes humanos na ONU não medirão esforços para destruí-la.
Observação: A principal técnica do bahaismo consiste em criar as metas para a nova ordem mundial e depois se esconderem. Essa técnica é chamada pela sociedade de “Diaprax” e não “ o plano de prosperidade de Baha’u’llah”.
Lembre-se do Jogo Steve Jackson: Se o nome da Besta for revelado ele não poderá unificar toda a população. Dessa forma eles criam um nome fictício e podem trabalhar de forma tranqüila, mas agora graças a Deus e ao Senhor Jesus Cristo você também descobriu essa verdade.
Prezado leitor: Eles não escondem nada mesmo! No site da Universidade do Rio grande do sul eles falam e ensinam abertamente sobre isso, acesse o link abaixo para conferir:


Obs. O que estamos vendo nos dias de hoje em muitas igrejas evangélicas é a substituição da Bíblia pelas metas do milênio e a Agenda 21, claro que a pedido do novo secretário geral da ONU.




sexta-feira, 25 de abril de 2014

Refletindo Sobre a volta de Jesus Cristo é as reuniões de católicos e evangélicos para planejamento do ecumenismo.

O que tornou possível esse encontro entre evangélicos e católicos foi a obediência a lei do Kitab-i-aqdas descrita abaixo:

K-75” ...Convivei, pois, com os seguidores de todas as religiões, e proclamai a Causa de vosso Senhor, o Mais Compassivo. É esse o próprio diadema de todos os atos, se sois dos que compreendem.”

Esse encontro “fraterno” mostra como os 
líderes religiosos estão sendo condicionados em aceitarem a revelação de Baha’u’llah como verdadeira, pois muitos cristãos e católicos já acreditam que programas como as metas do milênio serão resolvidos porintervenção divina. Os objetivos agora são os mesmos (a espera pelo cristo cósmico) isso explica a origem sinistra dessa união.


Bispos, pastores, sacerdotes, diáconos e vários líderes em suas igrejas e regiões, os 80 participantes vindos da Argentina, Chile, Peru, Inglaterra, Itália, EUA e de vários estados do Brasil foram recebidos pelo Monsenhor Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova e pelo idealizador do encontro, Matteo Calisi, fundador da Comunidade de Jesus.

Todos juntos, por dois dias, conviveram fraternalmente, permanecendo em oração, louvor, partilha da 
Sagrada Escritura, e testemunhos, tornando viva a palavra de Jesus no evangelho de João 17,20: “que todos sejam um a fim de que o mundo creia”.

A iniciativa surgiu, a partir dos contatos de Matteo Calisi com diferentes líderes, fundadores de Novas Comunidade, como a Comunidade 
Bom Pastor e presbíteros católicos e de reuniões comalguns evangélicos, como o Pastor Jorge Himitian, evangélico pentecostal na Argentina e presidente do CRECES (Comunhão Renovada de Evangélicos e Católicos) naquele país.

O encontro não teve um caráter oficial, mas de convivência fraterna. Mesmo assim, contou com a presença de dois Bispos católicos e um Bispo Evangélico Pentecostal: Dom José Alberto Moura, Arcebispo de Montes Claros-MG que preside a Comissão para o Ecumenismo, da CNBB e Dom Benedito Beni, Bispo da Diocese de Lorena onde está a cidade de Lavrinhas que sediou o evento. E, também o Bispo pentecostal Allan Fonseca, da Califórnia, EUA.

Doris (fundadora Comunidade Bom Pastor) e Matteo Calisi (fundador da Comunidade di Gesù-Italia)
A alegria contagiante foi a marca do encontro entre os irmãos de igrejas diferentes. Através do louvor, da adoração a Deus e da música animada pela Banda Bom Pastor, a unidade entre cristãos foi concreta e ternamente vivida por todos. É muito difícil destacar os momentos mais importantes, pois foram muitos e bem fortes como os depoimentos pessoais de reconciliação, de perdão, de coração apaixonado por Jesus, testemunhos daqueles que já trabalham unidos pelo Reino de Deus e em favor dos 
mais pobres: nas favelas, nas regiões de miséria e nas casas de recuperação.
Todos foram impactados com as palestras ardorosas dos pastores e os testemunhos comoventes dos católicos. Isto sem falar na música que foi (e é) um dos 
principais instrumentos de união entre cristãos.

Segundo os participantes, os dois dias não foram suficientes para tudo o que gostariam de fazer em comum, mas foi um bom aperitivo do que virá em breve e, pelo que tudo indica, em local que comporte um número bem maior de pessoas.
Para garantir a continuidade desses encontros e para estreitar os laços de fraternidade com outros irmãos que não puderam participar, foi formado um grupo de serviço fraterno representativo dos demais. O grupo formado por 20 pessoas, escolheu 4 pessoas, dois católicos e 2 evangélicos para iniciarem a organização dos futuros encontros. São eles: Pastor Sergio Franco, da Aliança Missionária de Discípulos/AMD Rio de Janeiro e Pastor Jamê Nobre, da Comunidade Cristã Missionária de Jundiaí-SP, e dois católicos, o Padre Marcial, assessor da CNBB para o ecumenismo e Reinaldo Bezerra, coordenador estadual da RCC-SP.
GRUPO DE SERVIÇO FRATERNO: Pastor Rui Rodrigues (Comunidade Carisma – Osasco/SP), Pastor Sergio Franco (Aliança Missionária de Discípulos – Rio de Janeiro/RJ), Pastor Jamê Nobre (Comunidade Cristão Missionária – São Paulo/SP), Padre Marcial Maçaneiro (Assessor da CNBB para o Ecumenismo), Matteo Calisi (Fundador da Comunidade di Gesù – Itália), Reinaldo Bezerra (RCC), Pastor Humberto Alcântara (Igreja Batista – Taubaté/SP), Pastor Vinci Rego (Aliança Missionária de Discípulos – Vitória/ES), Padre Carlo Colonna (Comunidade di Gesù – Italia), Pino Scafuro (responsável pela RCC Argentina e membro do Creces), Bispo José Moura (Presidente da Comissão para o Ecumenismo CNBB), Pastor Jorge Himitian (Igreja Cristã da Argentina e Presidente do Creces), Pe Helio Pacheco (Reitor Seminário São José Rio de Janeiro e Vice-Presidente do Conic/Rio)), Tácito José (Arquidiocese de Pouso Alegre/MG),), Pastor Abílio Chagas (Comunicação e Missão – Bauru/SP), Mons. Jonas Abib (Fundador da Comunidade Canção Nova – Lavrinhas/SP); Isaías Carneiro (Fundador da Comunidade Coração Novo – Rio de Janeiro/RJ), Iete Aleixo (Comunidade Bom Pastor – Rio de Janeiro/RJ), Ângela Debellis (Representante da Comunidade de Jesus no Brasil - Rio de Janeio/RJ), Julia Torres (Representante da Comunidade di Gesù – Argentina e membro do CRECES).
Vamos aguardar em oração e com uma esperança firme pelos próximos encontros, pois “há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos”. Amém! Aleluia!
http://www.blogger.com/img/icon18_email.gif


quarta-feira, 26 de março de 2014

Refletindo Sobre a volta de Jesus Cristo é o Cuidado com as Testemunhas de Yehoshua

História e doutrina
Um novo movimento está surgindo entre o povo, denominado Igrejas de Deus das Testemunhas de Iehoshua, conhecido também por Testemunhas de Iehoshua. Fizemos um levantamento sobre esta nova seita, pesquisamos seu material (algumas apostilas) e entrevistamos, via telefone, o fundador da nova religião. O movimento foi fundado em 1987, em Curitiba, PR, por Ivo Santos de Camargo. O fundador não possui formação teológica formal. Diz que estudou hebraico durante dois anos, após a suposta revelação.Atualmente dirige a Igreja, segundo ele, com cerca de 100 membros. Afirma que seu movimento está do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte.
O fundador afirma nunca pertencer a uma igreja evangélica, mas diz haver visitado algumas delas. Diz que recebeu uma revelação de Deus sobre a pronúncia exata do tetragrama (nome divino, as quatro consoantes [YHWH] e que esse nome é o mesmo do SalvadorSegundo o fundador, o nome "Jesus" é uma abominação, é o paganismo do catolicismo romano. O nome que veio do céu, diz, é Iehoshua. Afirma ainda "ser filho direto da revelação", portanto sua ordenação é direta com Deus. É contra a todas as igrejas evangélicas, admite que a salvação depende do conhecimento e da revelação do nome Iehoshua, e mesmo assim, dentro de sua organização religiosa.
Os adeptos do referido movimento, sob a orientação de seu fundador, negam a doutrina da Trindade, embora defenda a deidade absoluta de Jesus. É o sabelianismo modal, como a Igreja Local de Witness Lee e a Igreja Voz da Verdade, do conjunto musical de mesmo nome. São sabatistas, defendem a guarda do sábado, como os adventistas do sétimo dia. Defendem duas categorias de salvos, mais ou menos como as Testemunhas de Jeová: Os cristãos salvos vão para céu, exceto os judeus, assírios e egípcios, estes herdarão a terra. São exclusivistas como as demais seitas pseudo-cristãs.
Os adéptos da nova seita costumam visitar os templos evangélicos em grupos, para tumultuar o ambiente. Um membro do grupo pergunta ao pregador sobre Iehoshua e Jesus. É óbvio que dificilmente vai encontrar alguém que saiba hebraico, nem elas mesmas o sabem, são pedantes. Quando o pregador se embaraça os demais membros do grupo começam a gritar criando uma verdadeira balbúrdia no culto. São proselitistas. Estão preocupados em arrebanhar os cristãos evangélicos, pois são pescadores de aquários.
É uma seita inexpressiva e seus argumentos só podem convencer as pessoas mais simples e os incautosSuas crenças são inconsistentes e de uma pobreza franciscana. É bom lembrar que C. T. Russell, fundador das Testemunhas de Jeová, começou com suas idéias subjetivas, posteriormente transformando suas ficções em "verdades", pelo processo de lavagem cerebral. Sua religião conta hoje com quase seis milhões de adeptos em todo o mundo. A Igreja do final do século passado e do início do século vinte subestimou o tal grupo. Com o trabalho ferrenho de casa em casa, aos poucos eles vão crescendo.Se as igrejas da atualidade subestimarem a seita Testemunhas de Iehoshua, poderemos ter o mesmo problema no futuro, pois a mentira repetida vinte vezes se torna "verdade", como verdade.

Algumas supostas objeções
Outro ponto importante é que não existe na Bíblia a expressão "Jesus Cristo Filho de Deus". Essa construção não é bíblica. A Bíblia ensina inúmeras vezes que Jesus é o Filho de Deus, mas não com essa construção. Colocar essa construção em latim para depois adaptar ao número 666 é um artifício maligno para atacar o cristianismo bíblico. Nome não se traduz. É verdade que nome não se traduz, mas se translitera conforme a índole de cada língua. Os nomes Eva, David e outros que levam a letra w wav, "v" em hebraico aparecem como Eua, Dauid, nos textos gregos. No grego moderno a letra b beta b na antigüidade", hoje é v. Hoje se escreve Dabid para David e Eba para Eva.
Conclusão
Ultimamente tem havido inúmeras inovações no meio do povo de Deus. Tanto fora da Igreja como no seio dela surgem as heresias. O apóstolo Paulo disse que Deus permite que isso aconteça para provar os fiéis (1 Co 11.19). É verdade que cada ser humano tem a liberdade pensamento e de expressão. Tem o direito de expressar seus pensamentos por mais exóticos que sejam. Causa-nos estranheza o fato de esses agentes dessas idéias excêntricas encontrarem adeptos, acharem quem acredite nessas invenções.
Os fundadores de seitas costumam dizer que receberam revelação direta de Deus. Geralmente essas revelações contradizem a Bíblia. Seus adeptos, muitas vezes, deixam a Bíblia para seguirem seus líderes. Isso aconteceu com Joseph Smith Jr, fundador do mormonismo; William Miller, depois Ellen Gould White, com o adventismo do sétimo dia; Charles Taze Russell, fundador das Testemunhas de Jeová; etc., e agora Ivo dos Santos Camargo, com as Testemunhas de Iehoshua.
Todo líder que procura impor uma inovação com base em suas supostas revelações, como doutrina básica de sua religião, deve ser rejeitado. A dona Valnice Milhomens resolveu defender a guarda do sábado porque, segundo ela, recebeu essa "iluminação" quando estava visitando Israel. Agora se insurge contra a ortodoxia cristã. Ainda que, no seu caso, não seja propriamente uma inovação, mas um retrocesso, pois os adventistas do sétimo dia já vem defendendo essa doutrina desde os dias da Sra. Ellen Gould White.
O nosso alerta às igrejas se encontra no apóstolo Paulo:
"Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem" (I Tm 4.16).
O Artigo completo encontra-se em:


terça-feira, 25 de março de 2014

Refletindo Sobre volta de Jesus Cristo é a Rainha dos Céus II

Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira. (Jeremias 7 : 18)

O papel da Rainhre a dos céus na nova ordem mundial de Baha’u’llah é 
fazer com que os católicos façam parte do novo sistema econômico aceitando a marca da Besta que será indicada por ela ( a sua própria insígnia). Foi para esse fim que Baha’u’llah escreveu a profecia abaixo durante o século 19:


“XLII. .... Eu, então, chamado a regressar, olhei e eis que certas aves de santidade estavam sendo atormentadas nas garras dos cães terrenos. Com isso, a Donzela do Céu, resplandecente, sem véu, apressou-se a sair de Sua mansão mística e perguntou seus nomes, e todos foram ditos, menos um.”

As 
aparições Marianas oficiais são:

1) Aparições em Akita
2) Aparições do Carmo
3) Aparições de Fátima
4) Aparições de Guadalupe
5) Aparições N.Sª Graças
6) Aparições em La Salette
7) Aparições em Lourdes
8) Aparições em Zeitun
9) ????

Como o sinal de Baha’u’llah é a estrela de nove pontas a Rainha dos céus também deve possuir o mesmo símbolo. Esse símbolo encontra-se no site do banco central do Brasil e faz parte da Ordem da Nossa Senhora da Conceição.

Essa grã-cruz possui um título efetivo de nobreza para a maçonaria e o catolicismo romano. O que leva a crer que a ordem apenas aguarda a nona aparição Mariana para iniciar a reforma econômica.

Insígnia: placa irradiada sobre a qual estão apostas nove pequenas estrelas brancas, e , encimada por 
coroa real, estrela branca de nove pontas. Ao centro, medalhão redondo com as letras A e M entrelaçadas, em relevo, circundado por orla azul-ferrete com a legenda "PADROEIRA DO REINO". Fita e banda azul-claro, com orla branca.
Graus: cavaleiro, comendador e grã-cruz.   


D. João VI, ao ser aclamado Soberano do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, em 6 de fevereiro de 1818, criou essa Ordem para perpetuar a data e homenagear Nossa Senhora da Conceição, Padroeira do Reino desde 1646. A sua regulamentação foi publicada em 10 de setembro de 1819.

D. João tomou para si, e para os que sucedessem o trono, o título de Grão-Mestre, em igualdade de condições com as demais 
Ordens Militares. Esta Ordem, apesar do cunho religioso, era, também, militar.

Em reconhecimento e devoção à Padroeira do Reino, todas as pessoas da 
Família Real receberam a categoria de Grã-Cruzes efetivos. As grã-cruzes honorárias eram conferidas a pessoas que tivessem título de nobreza; as comendas, aos que tivessem filiação de fidalgo na Casa Real; e as insígnias de Cavaleiro, aos nobres e empregados que prestassem serviços ou merecessem a real contemplação do Rei.

Quando de seu regresso a Portugal, D. João VI transferiu também os livros desta Ordem.


http://www.bcb.gov.br/?ORDMILCON