Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 28 de junho de 2011

Refletindo sobre as drogas e a liberalização da maconha no Brasil!!!.


Provérbios 14-12 Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.
O uso de drogas não é uma exclusividade dos jovens e adolescentes do período neo –pós -moderno, desde a antiga China  ao antigo Egito, até mercadores da Fenícia e da Grécia, bem como  os povos indo europeus, que o uso de drogas tem suas utilidades e mazelas.
A questão que o texto de Salomão nos remete é que caminhos são, ou a que caminhos o uso de drogas leva uma pessoa? Este não é para mim um assunto confortável de falar, nunca usei drogas, para ser mais exato há algumas drogas, das quais eu só conheço de ouvir falar, como diz Zeca Pagodinho” Eu não sei, nunca vi, eu só ouço falar”.  
No entanto pelo efeitos nocivos em algumas pessoas do meu convívio, posso  dizer que não tenho experiência com as drogas e digo mais, devo a Deus e ao extinto cine  são Francisco,  na Cidade das Maravilhas,(Juazeiro-BA-localizada as margens do Chicão afamado ),  por eu não usar drogas. Eu tinha lá pela casa dos treze anos quando fui ao cinema assistir meu primeiro filme.

 O filme  em questão era:    Eu, Christiane F. - 13 Anos, Drogada e Prostituída” Ouso afirmar que as cenas do filme que nunca mais assistir, ainda trago na memória os fortes impactos de certas cenas do filme, digo-lhes que foi ali que Deus me afastou até das possibilidades de usar drogas e afirmo que ele usou o cinema, da mesma forma afirmo que em juazeiro e Petrolina não tínhamos tanta violência infanto adolescente, até passar na televisão o filme    Os Selvagens da Noite “, um filme que trata de gangues, foi este filme que basicamente deu origem as galeras em Juazeiro e Petrolina, pouco tempo depois em Juazeiro a cidade das maravilhas tínhamos, a galera do Inferno, galera da Jibóia- ali de Ipiranga e codevasfe, a galera da caveira os cara de Maringá, Quidé  e Pedra do Lorde. 

Bem, as drogas ainda não faziam parte de nossas vidas até que alguns de nossos colegas começaram a aparecer com lança perfume (Lólo), mais foi com a morte de um dos mais terríveis e corajosos líderes de gangue de meu tempo que o evangelho começou fazer ecos em mina cabeça.
Não acredito que drogas, sejam as chamadas drogas lícitas ou ilícitas, sejam boas ou benéficas os que são a favor da liberalização da maconha são no mínimo maldosos, mentirosos e enganadores. O EX presidente FHC em que pese o respeito e admiração que já tive por este cidadão, não fica fora do que retro menciono porque ele sabe como sociólogo que  no pais como o Brasil a liberalização da maconha será a porta de entrada para a comercialização de drogas mais pesadas como, heroína, cocaína e outras piores como crak e êxtase.

É lógico que inocentemente, alguns  estão fazendo parte das marchas  em favor da maconha, mais não sabem que por trás da maconha estão os interesses de traficantes e cartéis, que veem aí uma oportunidade, muitos lucros, ora quando as pessoas se viciarem na maconha{[( “licita,”)]} e esta já não tiver tanto efeito assim,  vocês acham que eles vão deixar de usar drogas? claro que não! eles serão presas fáceis do primeiro avião que tiver um papelote na mão.


Além disto, não vou citar os países de primeiro mundo ou os índios como fonte de apoio, a tal loucura e insensatez, não se justifica no primeiro caso, por que os países onde há liberação de drogas existe todo um aparato, educação de qualidade, vista como investimento e não como gasto, saúde com excelência, índice de qualidade etc, cultura de boa monta, então o povo sabe o que faz.
No caso dos índios a maconha era usada de forma medicinal é certo que vez por outra um pajé fazia a cabeça da indiazada, mais não era vicio.

Na lógica é algo que justifique mesmo a liberação da maconha e algo que não condiz com as atuais condições socioeconômicas do Brasil sobre isto vejamos o que diz.

 http://www.comoviveremos.com.  Com efeito, no que pertine a maconha, estão fazendo a pergunta errada: Como acabar com o tráfico de maconha?, quando na verdade a indagação a ser feita seria: Como acabar ou pelo menos reduzir o uso da maconha?
Na minha simples e humilde opinião, a única coisa que realmente justifica a liberalização e descriminalização da maconha,  o fato dos governos poderem cobrar impostos dos traficantes que vão botar pontos e comércios nas cidades, quem sabe no shopping tenha  uma loja especializada em artigos a base de maconha,(Risos ). Seja como for, o Brasileiro, o povo Brasileiro não está preparado para está tragédia.

Que Deus em sua infinita sabedoria nos livre da irresponsabilidade de homens perversos que querem em busca de lucro fácil, jogar a nação em um abismo de perdição ética, moral é  econômopolítica sem precedente na nosso história.

 Prezado leitor, com drogas não se brinca e nem com sua vida, você não pode se descuidar, portanto reveja sua condição de pecador contumaz diante de e contra a lei de Deus, busque o perdão de seus pecados por meio de Cristo Jesus, ponha nele a sua confiança,  implore por salvação e Deus dos altos céus quem sabe ti ouvirá, perdoará os teus pecados e como diz: Adilson Gigante te fará um” Cidadão do Céu”  
Ainda na esteira dos informes Ultimato, está de parabéns na forma como se conduziu no caso de Ricardo Goindem.
Soli Deo Gloria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.