Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Refletindo Sobre a Reforma Política e o golpe Parlamentar no Estado Brasileiro.


A popularidade da presidente Dilma nunca foi tão justificada por sua suposta ação de limpeza, nos ministérios onde tivemos a queda  de ministros, uma verdadeira faxina.

O que não está sendo percebido pelos  Brasileiros, é que tudo isto nos impulsiona, ao país, a pedir ou exigir uma Reforma Política, só que há tramas, podemos dizer tramas e nada mais, nada menos, do que um 


golpe Parlamentar.
Talvez você meu caro leitor pense que estou exagerando, mas vamos pensar o PT+PMDB e pasmem de forma muito silenciosa, o paio do DEM e do PSDB; digo golpe, porque  desde 1977 nunca se viu um plano tão perfeito, o congresso não discutiu com o povo e os congressistas estão todos calados acerca do assunto, o povo não sabe é, com isto não se mobiliza para impedir tal calamidade.
O ante- projeto apresentado á comissão  de reforma política, determina o voto em lista preordenada,  para á composição de metade da câmara; o eleitor, coitado, terá de votar duas vezes, uma no candidato  e outra  na lista, mas não para por aí, ainda pretende que o financiamento de campanhas venha todo dos cofres públicos, isto inclui todos os recurso para as campanhas eleitorais, o pior de tudo é que se atribui as direções de partidos o repasse destas verbas, vindas dos bolsos do contribuinte.

Não precisa ser gênio para saber que o presidente de partido poderá fazer as distribuições como bem lhe for conveniente e mais uma vez  o dinheiro comprará o cargo; e o poder ficará sempre nas mãos de pequenos grupos que leiloaram os mandatos parlamentares como bem lhe convier. 

Como se isto não bastasse nada muda, tudo permanecerá do mesmo jeito, não haverá tentativas de se coibir a roubalheira e nem se institui sanções, penas ou punições para corruptos e roubalhões da coisa pública  as coligações se chamarão federações, apenas uma mudança de nomenclatura e nada mais;e se um partido pequeno se federar a um grande partido terá seus recursos absorvidos pelo grande e não terá possibilidades efetivas de eleger ninguém, os defensores desta armadilha dizem que ela tem a função de revigorar a democracia, fortalecendo aí os partidos, sabe aquela turma Hildebrando Pascal, João Alves, Bob Jerferson, José Genoino e Delúbio Soares e outros são livres para voltar com força total as presidências de 

partidos se desejarem.
Como não foi aprovada a lei da ficha limpa, não há problemas, porque alguns destes estão apenas com processos no STF o que pode não ser nada, então o povo é 


que pagua  a conta e o resto.
Você  pode não ter entendido até aqui, porque se trata de um golpe, porque  é na essência deste projeto que mora o perigo é na essência que será votada quase que as escondidas, onde seremos pegos sem poder fazer nada, só para se ter uma idéia está matéria e nada mais, nada menos  do que o tamanho  de uma PEC (Projeto de emenda Constitucional  ), ela exige a votação de 308 dos 513 deputados federais e 49 dos 81 senadores, então pense: votar uma coisa desta magnitude sem o conhecimento do povo e quase as 

escondidas é ou não é um golpe parlamentar?;
E pode ser votada com apenas 129 deputados e 21 senadores , Eu,o  Senhor, a Senhora,   Nós estamos mesmo vivendo uma doce ilusão de governo ético e favorável ao povo, precisamos acordar para o fato do assistencialismo, não é  mesmo  boa e honesta distribuição de renda.
Soli  Deo Gloria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.